HISTÓRIA DO CAFÉ

O café, bebida saborosa e aromática, com propriedades tonificantes, sempre provocou paixões e controvérsias.
O café é uma planta nativa da Etiópia, país do continente africano. Estima-se que seja conhecida há mil anos no Oriente Médio, especialmente na região de Kaffa, daí, certamente o nome " CAFÉ".
São várias as teorias a respeito do descobrimento do café, mas o que realmente é certo, é que foi descoberto em Yemen, na Arábia. grãos de café
Pastores de cabras foram os primeiros a perceber os benefícios do café. Observavam que as cabras que comiam daquela pequena cereja (fruto do café), tornavam-se mais espertas e resistentes. No início, o café foi utilizado como alimento, logo passou a vinho, artigo medicinal e finalmente teve seu reconhecimento como uma bebida.
Os árabes foram os primeiros a cultivar o café (daí Coffea arabica - nome científico de uma das mais importantes espécies do café).
Os árabes foram também os primeiros a beber o café - em vez de comer ou mascar, como os pioneiros.
Mais tarde, na África, foi desenvolvida outra espécie de café, também com seus tipos e características, o "Robusta Africana", conhecido no Brasil como "Conillon", onde é menos consumido que o arábica.
O café foi trazido da Guiana Francesa ao Brasil, mais precisamente ao Estado do Pará, em 1727, pelo sargento-mor Francisco de Melo Palheta.
saca de café O Brasil ainda é o maior produtor mundial de café e produz as duas espécies, nos Estados de Minas Gerais, Espírito Santo, São Paulo e Paraná. No Brasil, o café começou a ser plantado no início do século XVIII. Mas só em 1820, o produto ganhou importância e passou a representar 43,8% das exportações brasileiras, com a venda de 3 milhões de sacas de 60 Kg por ano. Essa ascensão foi responsável pelo surgimento dos "Barões do Café", grandes proprietários de fazendas suntuosas na região Sudeste do Brasil, mais especificamente nos estados do Rio de Janeiro e São Paulo. Por causa da valorização do "ouro verde", o país ganhou projeção internacional. O café se transformou no principal produto brasileiro de exportação durante o Império, prosseguiu com prestígio depois da instauração da República e hoje continua a gerar divisas para o país. Isso fez do café uma bebida genuinamente brasileira.

Atualmente o produto é cultivando principalmente nos estados de Minas Gerais, Espírito Santo, São Paulo, Rondônia, Amazonas e Paraná. A cultura cafeeira é responsável pela geração de 4 milhões de empregos e de uma receita anual para o país que chega a R$ 4 bilhões. De 1985 a 2000, o consumo de café no Brasil quase que dobrou. Há 15 anos o brasileiro consumia o equivalente a 2,3 kg do produto por ano. Hoje, a média per capita é de 4,3 kg/ano. A indústria também acompanhou este crescimento. Em 1985 foram produzidas 7,1 milhões de sacas de café. A expectativa é que 2000 feche com uma produção de 15 milhões de sacas.

Conheça também o site: www.terraverdi.com.br

Home